Seja Bem-Vindo. Hoje é

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Jesus Morreu Por Causa dos Pecados do Ser Humano


Num mundo onde a tecnologia dos meios de comunicação alcançou avanço sem precedentes é difícil encontrar alguém que ainda não ouviu falar que Cristo morreu por causa do pecado da humanidade. Mas o efeito dessa morte só aproveitará ao homem caso ele entenda por que Jesus teve que morrer.
Por que a morte do Filho de Deus foi necessária?
Deus é perfeitamente santo e perfeitamente justo, não suportando, por essa razão, qualquer tipo de pecado, nem mesmo aquilo que para nós seria um “pequeno erro”. Sua santidade se ofende com qualquer forma de pecado e sua justiça exige punição.
Romanos 1.18: “A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça”
Se a exigência da santidade e justiça de Deus é assim tão grande, e se somente alguém absolutamente perfeito pode atingi-la, então quem poderá cumpri-la? Será que existe algum indivíduo na face da Terra capaz de preencher tal exigência?
A Bíblia Sagrada responde que não.
Romanos 3.10: “como está escrito: Não há justo, nem um sequer”
Romanos 3.23: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”
Por esse fato até as melhores obras das pessoas mais diligentes tornam-se trapo da imundícia diante da justiça e santidade de Deus.
Isaías 64.6: “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia”
Se nenhuma pessoa se qualifica para atingir a perfeição requerida pela justiça e santidade divinas, qual então o resultado da trajetória humana nesse mundo?
Romanos 6.23: “o salário do pecado é a morte”
Ezequiel 18.20: “A alma que pecar, essa morrerá”
A conseqüência da impossibilidade de cumprimento das exigências de santidade e justiça de Deus é a morte. Morte física, espiritual e eterna, sendo a pior delas a eterna alienação de Deus.
Todas as pessoas, sem exceção, estão sujeitas a esse castigo que pode ter efeitos eternos.
Quando o Espírito Santo convence o homem do pecado, da justiça e do juízo, então ele entende como está mau diante de Deus e como é grande sua dívida para com a justiça divina. Conhecendo sua culpa e a terrível conseqüência dela, perde a paz. Aí começa a compreender o motivo por que Jesus teve que morrer na cruz do calvário.
Nós seres humanos é que merecemos ser castigados pelos nossos pecados, mas Jesus Cristo aceitou ser castigado em nosso lugar. Por meio de Jesus Deus satisfez sua justiça. Não havia outra maneira de satisfação, porque não havia outra pessoa capaz de cumprir as exigências da Lei de Deus e o castigo de sua transgressão.
2 Coríntios 5.21: “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus”
Isaías 53.5-6: “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos”
Se nós somos inapelavelmente culpados diante de Deus, como podemos ter paz com Ele? Só temos paz com Deus quando entendemos que Jesus pagou o nosso castigo, porque “o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele”. Em Cristo Deus encontrou a pessoa perfeita capaz de satisfazer suas exigências de santidade e justiça.
Por esse motivo podemos nos alegrar e viver em paz de consciência, porque aquilo que para nós era impossível Cristo fez: Cristo pagou o preço do nosso pecado.
Romanos 5.1: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”.
Recebendo pela fé o perdão dos pecados, temos a seguinte promessa do próprio Salvador Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna” (João 6.47).

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém.
Por Grimaldo Schumacker.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação.