Seja Bem-Vindo. Hoje é

sábado, 3 de março de 2012

A Mensagem Central da Bíblia

QUAL A MENSAGEM CENTRAL DA SAGRADA ESCRITURA?

- A Bíblia é o único fundamento de fé e prática dos cristãos.
2 Timóteo 3.16: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,”
1 Tessalonicenses 2.13: “...tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus, acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que credes.”
João 17.17: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.”
João 10.35: “... a Escritura não pode falhar,”
2 Pedro 1.21: “porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.”
1 Coríntios 14.37: “Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo.”
- A BÍBLIA é inspirada por Deus. É a palavra de Deus. É a verdade. Não pode falhar. Seus escritores foram movidos pelo Espírito Santo. Ela é mandamento do Senhor.
- Por que Deus preparou a Bíblia e a entregou aos homens?
- Qual o uso que nós (igreja de Cristo) devemos fazer da Bíblia?
- Qual a mensagem principal da Bíblia para os seres humanos?
- A mensagem principal das Escrituras aos seres humanos divide-se em três partes.

1 – CONDIÇÃO PECAMINOSA DO SER HUMANO. O ser humano é pecador.
- O ser humano foi formado santo e perfeito.
Gênesis 1.27: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”
- O ser humano no Jardim do Éden caiu em pecado, tornando-se pecador.
Gênesis 3.6-7: “Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si”
- Essa condição pecaminosa separou espiritualmente o ser humano de Deus. O homem tornou-se inimigo de Deus.
Isaías 59.2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”
Romanos 8.7: “Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar”
- Esse estado pecaminoso trouxe a morte e foi transmitida a toda a raça humana.
Romanos 5.12: “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”
Romanos 6.23a: “porque o salário do pecado é a morte”
Ezequiel 10.20a: “a alma que pecar, essa morrerá”
- Distinguimos três mortes, por causa do pecado:
a) Morte espiritual - é a separação entre alma e Deus.
b) Morte física - é a separação entre o corpo e a alma.
c) Morte eterna - é a eterna separação da bem-aventurada presença de Deus (inferno)
- Depois da queda, as melhores obras do ser humano transformaram-se em trapos da imundícia.
Isaías 64.6: “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como um vento, nos arrebatam”
- Preso nas garras impiedosas do pecado, o ser humano não consegue restaurar-se.

2 – A ABSOLUTA IMPOSSIBILIDADE DE O SER HUMANO RESTAURAR-SE POR MEIO DE SEUS PRÓPRIOS ESFORÇOS
- Todos os homens pecaram e estão destituídos da glória de Deus.
Romanos 3.23: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”
- Por isso são culpados diante de Deus.
Romanos 3.19: “Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus”
- Sendo culpados, estão debaixo da maldição da lei.
Gálatas 3.10:Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las”
- Merecem, portanto, a morte – espiritual, física e eterna.
Romanos 6.23a: “porque o salário do pecado é a morte”
- Abandonado a si mesmo é absolutamente impossível ao homem alcançar sua própria salvação, pois pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.
Romanos 3.20:visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado”
 - Conforme a Bíblia ensina, ao ser humano é absolutamente restaurar-se por meio de suas próprias forças. Conseqüentemente, se a salvação não pode ser alcançada por obras humanas, a GRAÇA divina é necessária.

3 – A NECESSIDADE DA GRAÇA DE DEUS PARA A SALVAÇÃO
- A GRAÇA de Deus é um fato revelado na Bíblia.
 Tito 2.11: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens”
 Efésios 2.8-9: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie”
 Romanos 4.16: “Essa é a razão por que provém da fé, para que seja segundo a graça, a fim de que seja firme a promessa para toda a descendência, não somente ao que está no regime da lei, mas também ao que é daque teve Abraão (porque Abraão é pai de todos nós”
- A GRAÇA de Deus é o motivo da salvação do ser humano.
 João 3.16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”
- A salvação pela GRAÇA divina separa a religião cristã de todas as outras religiões do mundo. A mentalidade humana jamais poderia ter inventado o plano de salvação tal como é revelado na Bíblia, porque é totalmente contrário à nossa maneira de pensar. É loucura para nós.
1 Coríntios 2.14: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”
1 Coríntios 2.9: “mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”

Definição da GRAÇA de Deus.
É qualidade pessoal de Deus, que se manifesta em sua atitude para com o ser humano em suas promessas e dádivas. Não há participação humana. (Exemplo: podemos mostrar nosso amor ao próximo de várias maneiras, mas não podemos dar-lhe nosso amor).
A GRAÇA de Deus pela qual somos salvos é FAVOR: disposição graciosa, amorosa, aquela boa vontade de Deus para com o pecador de acordo com a qual ele perdoa os pecados aos que são dignos de morte eterna. É amor imerecido de Deus ao homem.
Tito 3.4-5: “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo”
A mais leve introdução de mérito e dignidade humanos destrói totalmente o conceito de graça.
Romanos 11.6: “E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça”
A GRAÇA divina não existe fora do sacrifício de Jesus Cristo. Ela foi manifestada na obra redentora de Cristo realizada na cruz do calvário.
Romanos 3.24: “sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus”
Não poderia haver GRAÇA para os pecadores enquanto as exigências da santidade e da justiça de Deus não fossem inteiramente satisfeitas pela obediência ativa e passiva do salvador Jesus Cristo.
Obediência ativa: cumprindo a Lei, Cristo satisfez a santidade de Deus.
Obediência passiva: sofrendo o castigo do pecado, Cristo satisfez a justiça divina.
Dessa maneira, em Cristo, o ser humano é perdoado e justificado perante Deus. Esses benefícios espirituais são recebidos pela fé, somente.
Não devemos pensar na GRAÇA de Deus separadamente da obra salvadora de Cristo. Deus salva somente por causa e por intermédio de Cristo.
Aqueles que confiam na graça de Deus, mas rejeitam o sacrifício substitutivo de Cristo, confiam em algo que não existe. A GRAÇA de Deus nos é dada apenas por meio de Cristo.
1 Coríntios 1.4: “Sempre dou graças a [meu] Deus a vosso respeito, a propósito da sua graça, que vos foi dada em Cristo Jesus”
Eis a mensagem central da Bíblia:
1)     O ser humano natural é pecador, é inimigo e está separado de Deus;
2)     Nessa condição não consegue restaurar-se por suas próprias obras;
3)     Por isso sua salvação opera-se unicamente pela GRAÇA de Deus, que é oferecida mediante a fé na obra substitutiva de Cristo na cruz do calvário.
Isso é EVANGELHO. Evangelho é a boa nova de salvação em Cristo Jesus.

Graça e paz da parte de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação.